das formas de dizer mar

às vezes pra dizer mar

a gente diz pedra

outras tantas

a gente diz

repouso

revolta

resgate

as ondas em rebuliço

revolvem as conchas

do fundo

e nos ofertam

nossa própria preciosidade

 

~ devorar o mar

como quem devora

a palavra peixe

a carne se desmancha

antes de se dilacerar

a palavra nos dentes ~

 

às vezes do mar

a gente só tem o gosto

 

. palavras’alinas .

 

trituramos os grãozinhos

arenosos dos dias

quase imperceptíveis

debaixo da língua

 

temperamos o tempo

com sal grosso

refinamos a calma

 

e como quem pesca

estrela marinha no céu da boca

fisgamos

a memória do movimento

do que ondula na saliva

 

~~

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s