Litoral

Litoral

Foto: Oleg Oprisco

para Carina Carvalho

que se chamasse tudo de mar nada sobraria nas mãos
e tudo seria aquoso e insólito

pétreos pássaros brancos
cercam as ondas, desde a orla
e a cabeleira de alvas cãs descabelada de vento vem
nuvens rotas, desgrenhadas em farelos

estão molhadas as litogravuras de seu esboço
e estendidas ao vento como velas brancas
fremindo na neblina branca
e as aves-fantasmas pousam na paisagem

~~~~ ~~~~ ~~~~ ~~~~ ~~~~ ~~~~ ~~~~ ~~~~

daqui se vê os barcos pregados à superfície
costurados no espelho
e a outra ponta de cidade ao longe parecendo sempre navegando para o distante
litogravada na memória do mar
seus olhos capturados por redes de pedra

gravada a matéria marítima
o mar imenso dizendo a imensa voz de caymmi
o silêncio das areias não dizendo